sexta-feira, 13 de junho de 2014

Padrão vergonha Brasil


Os torcedores da área VIP, do Itaquerão, em são Paulo, que mandaram a presidenta Dilma tomar no cu (é chocante ler isso? Então veja o vídeo que circula pela internet – me recuso a reproduzi-lo), durante a abertura da Copa do Mundo revelaram a educação (ruim) que têm.

VIP vem de very important person. E essa importância reside no bolso. São vips que compraram o ingresso a cerca de mil reais ou ganharam convites distribuídos pelos patrocinadores do evento. Esses vips também são artistas, gente de influência, políticos da oposição.

A vaia é democrática, é legítima. É sinal de manifestação, de protesto, de insatisfação. A ofensa pessoal é falta de educação, grosseria e revela muito sobre quem a desfere. Os vips do Itaquerão envergonharam o Brasil diante do mundo.

E o pior. Sempre foi assim. Os vips são, para o jornalista Juca kfouri, uma elite branca. Essa é a elite que sempre desqualifica o povo, o pobre e as políticas públicas implantadas pelos governos trabalhistas.

A elite branca que manda sua presidenta TNC é a mesma que chama o Brasil de atrasado, mas usa mão de obra escrava nas suas confecções. Na área VIP do Itaquerão, os vips certamente  usavam roupas de grife, investigadas por trabalho escravo.

A elite branca que manda sua presidenta TNC é a mesma que chama o programa Bolsa Família de bolsa esmola, mas vive de um incentivo público, uma doação de terreno aqui; uma isenção de impostos aí; um monte de recursos públicos com juros baixos acolá.

 A elite branca que manda sua presidenta TNC é a mesma que reivindica mais investimentos em saúde, mais recursos para a educação e mais obras de infraestrutura, mas vive da exploração e da concentração de renda, de terra e propriedade, de informação.

A elite branca que manda sua presidenta TNC é a mesma que diz querer um país melhor, mas bloqueia qualquer tentativa de mudança social e ajuda os conservadores do Congresso Nacional a não aprovar as reformas necessárias ao país.

A elite branca que manda sua presidenta TNC é a mesma que diz querer ensinar a pescar e não a dar o peixe aos pobres, mas vive do superfaturamento da varinha, cerca a lagoa pública transformando-a em propriedade privada e cobra muito caro pela minhoca.

A elite branca que manda sua presidenta TNC é a mesma elite que incha os movimentos contra a Copa do Mundo no Brasil, estimula o Black Bloc, mas reserva sua vaga na área VIP na Copa do Mundo.

A elite branca que manda sua presidenta TNC é a mesma elite que pede mais educação para o Brasil. Tomara que o modelo de educação reivindicado não seja igual ao exibido na abertura da Copa no Brasil para milhões de pessoas em todo o mundo.

Um comentário:

Norberto Filho disse...

Sabe, Reinaldo, acho que o grande equívoco da vaia e do VTNC é que as pessoas usam a sua liberdade de expressão para protestar contra a pessoa da Dilma no momento em que ela está investida da Presidência da República. Na abertura da Copa ela era a representante do País, não das suas ideologias ou políticas. À presidente (me recuso a dizer presidenta) deve-se o respeito digno de quem foi eleita democraticamente. As vaias e as ofensas pessoais deviam ser dadas num outro momento. Mas me parece que tudo isso faz parte do que virou este Brasil...